Novo reitor da UFRJ promete reavaliar título honorário concedido a Médici

Se este comunistoide acéfalo revogar o título do Gen. Medici será o maior ato de canalhice já praticado, pois os governos militares foram os que mais se preocuparam e investiram nas universidades públicas, especialmente as federais.

Com certeza este “magnífico” (comunista safado) quer revogar o título do General Médici e outorgá-lo ao psicopata, abestado, imprestável e corrupto Lula, a pior desgraça que já maculou o solo do Brasil e do mundo.

É incompreensível e inaceitável a paixão que professores universitários, profissionais que tem a melhor formação e maior titulação possível, nutrem pelo comunismo, um regime que em todos os lugares por onde passou só produziu miséria, escravidão, mortes, prostituição infantil e muitas outras desgraças que nem cabem aqui.

Fui estudante universitário durante o Regime Militar, mais especificamente no governo do Gen. João Batista de Oliveira Figueiredo. quando cursei e conclui meu primeiro curso de graduação em uma universidade federal e naquela época não faltava nenhum tipo de material necessário às nossas aulas práticas. Qualquer coisa que precisávamos, em dois ou três dias, no máximo, recebíamos. Nosso hospital universitário vivia com seu almoxarifado completo e jamais tivemos que brigar com ninguém para conseguir um fármaco ou insumo para tratar um paciente.

Hoje, a situação é bem diferente.  Desde que o poeta José Ribamar Ferreira de Araújo Costa, o infame e corrupto José Sarney, assumiu a presidência, as universidades federais só regrediram. No meu terceiro curso de graduação, feito na mesma universidade federal, na mesma área de saúde, entre 1991 e 1995, todos os equipamentos que tínhamos nos laboratórios eram dos tempos do Regime Militar. Faltava reagentes, faltava vidraria, materiais de laboratórios dos mais diversos.

Atualmente, a coisa está muito pior. O cromatógrafo CGLP no qual eu fiz minhas práticas de análise orgânica, que era de 1979, continua lá, pois não foi substituído até hoje.

O Lula, o PT e seus militontos “garganteiam” por aí que durante o desgoverno do abestado foram criadas 500 universidades. Onde? Nâo passou de 50 que ao invés de melhorar o nível profissional, acadêmico e tecnológico do país, deixou a qualidade do ensino muito mais baixo. Não adianta quantidade. O Brasil precisa de qualidade. Em qualquer lugar do mundo o objetivo da educação é a qualidade e não a quantidade de diplomas despejados no mercado.

Se o CFM (Conselho Federal de Medicina) resolver instituir prova obrigatória para obtenção do registro profissional, igual ao exame de Ordem da OAB, faltará médicos no Brasil. O CREMESP andou aplicando exames em formandos de algumas faculdades e o resultado foi vergonhoso: 63% de reprovação.

Pense melhor, magnífico reitor, pois quando essa desgraça chamada PT e sua ideologia comunistoide falida, acéfala e retrógrada for banida deste país, o senhor poderá passar à história como um idiota ou como um cúmplice da quadrilha Lulo-petista, que assaltou e envergonhou o Brasil perante todo o mundo. Leia o absurdo aqui

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s