Comissão aprova projeto que libera usuário de contratação de provedor de internet

Incluam nesta lei o ressarcimento retroativo, com juros e correção monetária, dos valores pagos por todos os usuários desde a implantação da internet banda larga ou ADSL no Brasil.

Eu usei internet discada, que precisava de um provedor para autenticar o sinal através de protocolos como o Kerberos, de dezembro de 1996 até abril de 2001, a uma velocidade de no máximo 33,3kbps, quando assinei um plano de assustadores 256kbps, uma velocidade espantosa e revolucionária na época e que não dependia de autenticação, mas fui obrigado a continuar pagando um provedor de internet até hoje, este custando, atualmente, R$31,00 mensais, que já foi mais caro.

Nestes 14 anos e quatro meses, ou 172 meses, gastei aproximadamente R$5.332,00 reais à toa, dinheiro com o qual poderia ter comprado muita coisa.

Espera-se que os parlamentares tupiniquins não sucumbam ao lobby e ao dinheiro (propina) das operadoras e aprovem esta lei que chega com quase 15 anos de atraso. Leia mais

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s