Discriminação dentro do Serviço Público Federal

É gritante e criminosa a discriminação existente dentro do serviço público federal, onde burocratas inúteis à população, que passam o dia entre mesas, cafézinhos e bate-papos, chegam a ganhar, no nível médio, sem curso superior e sem a menor responsabilidade com vidas humanas, R$4.190,07, enquanto os servidores da carreira PCCTAE (Plano de Classificação de Cargos dos Técnicos Administrativos em Educação), que engloba de zeladores à farmacêuticos, médicos e outros profissionais de nível desde fundamental até superior, com mestrado, doutorado, todos com altíssimo grau de especialização, o salário inicial é de $1.800,00 no primeiro padrão da carreira na classe E, na qual estão os cargos que exigem nível de escolarização superior. Isso é uma vergonha. É um crime.

Os servidores dos hospitais universitários do governo são os que tem maior responsabilidade, pois lidam com vidas, mas ganham os menores salários, apesar de terem os maiores níveis de escolaridade, enquanto os burocratas ganham os maiores salários sem fazerem nada da relevante, além de tomarem cafézinhos e fazerem política barata e inútil, isso quando não se corrompem, quando não se vendem ao crime e/ou aos interesses de empresas multinacionais.

Leiam na matéria anexada (abaixo) a “cachorrada” criminosa do (dês)governo._

———————————————-

Foi publicado no Diário Oficial da União desta sexta (5) o edital do concurso público da Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações), com 247 vagas de nível médio e superior.

A lotação pode ocorrer em quase todos os Estados e no Distrito Federal, de acordo com o cargo. Não há vagas para Alagoas, Rio Grande do Norte, Ceará, Espírito Santo, Paraíba, Rio de Janeiro, Santa Catarina e Sergipe. A Anatel informa que o quadro de vagas do edital tem um erro na soma dos cargos oferecidos, mas a distribuição dos postos nos Estados está correta.

Os cargos que pedem nível superior são os de analista administrativo e especialista em regulação de serviços públicos em telecomunicações, com salário de R$ 8.389,60. O primeiro tem vagas nas seguintes áreas: administração (35), biblioteconomia (duas), ciências contábeis (12), jornalismo (duas), direito (sete), engenharia civil (duas) e, em tecnologia da informação, nas especialidades de ambiente operacional (duas), análise de negócios (seis), arquitetura de soluções (cinco) e redes e segurança (dois). No total, são 75 postos.

No segundo, há 69 postos: para ciências contábeis (cinco), direito (25), economia (8), engenharia (elétrica, eletrônica ou telecomunicações, com 30 vagas) e estatística (uma).

Para nível médio, o cargo de técnico administrativo paga R$ 4.190,07 e oferece 29 vagas, e o de técnico em regulação de serviços remunera com R$ 4.205,27 e tem 74 postos.

A inscrição pode ser feita no site do Cespe (Centro de Seleção e de Promoção de Eventos), entre as 10h de 5 de janeiro e as 23h59 do dia 27 do mesmo mês (horário de Brasília), com taxas de R$ 85 (nível superior) e R$ 45 (médio).

Os exames, objetivos e discursivos, devem ocorrer no dia 8 de março — de manhã para os postos de nível superior e à tarde para os de nível médio. Assim, é possível se inscrever para dois cargos, de nível de formação diferentes. Os locais e os horários de realização dos testes, que serão realizados em todas as capitais, devem ser divulgados em 18 ou 19 de fevereiro de 2009.

A seleção terá provas objetivas, para todos os cargos; avaliação discursiva e avaliação de títulos, para os de nível superior. Estes também passarão pelo curso de formação, a ser ministrado em (Brasília).

A agência informa que o concurso será regionalizado. Para cada cargo, área e especialidade, os candidatos aprovados serão nomeados de acordo com a ordem de classificação regional. Vagas não preenchidas dessa forma serão oferecidas aos candidatos da lista nacional que não tiverem sido classificados dentro das vagas de sua região.

Pode pedir isenção de taxa o candidato que estiver inscrito no CadÚnico (Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal) e for membro de família de baixa renda (ter ganho familiar mensal per capita de até meio salário mínimo, R$ 207,5; ou possuir renda familiar mensal de até três salários mínimos, R$ 1.245). Os pedidos têm de ser feitos até o dia 7 de janeiro de 2009, pelo site do Cespe. O resultado será divulgado até o dia 26 de janeiro de 2009.

As informações foram fornecidas pelo Cespe. É recomendável confirmar datas e horários para se prevenir de alterações posteriores à publicação deste texto. Outros dados podem ser obtidos no site da instituição.

[singlepic id=653 w=320 h=240 float=center]

Veja na imagem acima a tabela de vencimentos dos servidores do Ministério da Educação a partir de 01 de julho de 2009 – clique para ampliar